Há 10 anos atrás, em novembro de 2007, a Bioware lançava Mass Effect, o primeiro jogo de uma trilogia maravilhosa que ia conquistar inúmeros fãs em todo o mundo. No começo, Mass Effect só tinha versão para XboX 360, sendo lançado para PC apenas no ano seguinte e mais tarde para PlayStation.

Depois de uma década, Mass Effect começará uma nova fase com um novo jogo: Mass Effect Andromeda. Com sua trilogia principal concluída, a Bioware volta a apostar no seu título de ficção científica, expandindo o universo, mostrando uma nova história e abrindo espaço para novos fãs.

De acordo com a Bioware, ninguém precisa ter jogado a trilogia antiga para entender o que vai acontecer em Mass Effect Andromeda, já que é uma história nova. Eu sempre expressei aqui no blog e no canal como eu amo essa decisão, precisamos aprender a concluir franquias, afinal de contas, histórias têm finais. Dito isso, a trilogia Mass Effect é um dos melhores jogos que eu joguei na vida e eu recomendo para todo mundo. Então, já que Mass Effect completa 10 anos em 2017, vou adiantar um pouco a comemoração e tentar te convencer a jogar com dez motivos. Ainda falta mais de um mês para Mass Effect Andromeda ser lançado e você pode segurar a hype jogando a trilogia antiga, né?

Relaxa, não tem spoilers!

  • A história

maxresdefault

Videogames nem sempre precisam ter uma história complexa, nem uma narrativa com várias surpresas, mas Mass Effect tem. Ao longo da trilogia, Shepard precisa impedir os reapers, uma raça não orgânica, de destruir todos os orgânicos da galáxia e para isso acaba enfrentando vários inimigos pelo caminho.

Mass Effect não é só sobre destruir a raça “malvada”, há conflitos políticos e morais, decisões que vão te fazer chorar e querer desistir de jogar, cenas que vão te fazer questionar até comportamentos seus fora do jogo. Por mais que tudo que esteja no lá aconteça em um futuro distante e com outras raças alienígenas, muito do que é discutido pode sim ser trazido para a nossa realidade.

É uma história que te envolve, que faz o jogador realmente pensar no que está fazendo e mergulhar naquela aventura. As missões principais do jogo em geral são bem construídas, dando a sensação de que o jogador de fato faz a diferença e está numa aventura épica.

  • Personagens

bioware-the_team_1600x732_marked

Mass Effect não seria tão divertido se não tivesse uma equipe tão incrível de personagens ao redor do protagonista. Toda a tripulação é composta por raças diferentes, cada um com uma classe e área de conhecimento específica, assim o time possui variedade para qualquer tipo de combate que o jogador prefira.

Porém, o que faz esses personagens serem tão marcantes são suas personalidades e como eles são construídos. Em Mass Effect, a variedade de personagens não está só em como eles lutam, mas também em como eles agem, no que pensam e como se comportam diante de várias situações.

Cada personagem possui um arco que vai mostrando suas camadas, o que os tornam complexos. Por serem tão bem escritos, o jogador consegue se conectar de alguma forma com a tripulação de sua nave. Nos emocionamos com eles, sofremos quando algo ruim acontece com nosso time e ficamos felizes quando eles conquistam algo.

  • Não é só homem que salva a galáxia

maxresdefault1

Isso com certeza foi uma das primeiras coisas que me conquistou no jogo. A ficção científica ainda é tratada por muitos como um gênero “masculino”, um espaço que ainda é dominado por homens padrão. Apesar de, pelas capas de Mass Effect, parecer que o jogo segue essa linha, não é verdade.

Para começar, Mass Effect permite que o personagem principal seja uma mulher, então no seu jogo a salvadora da galáxia pode ser uma comandante. Além disso, há várias personagens mulheres na tripulação de Shepard em todos os jogos. Apesar da Bioware às vezes derrapar na representação delas, a maioria são personagens complexas e bem construídas.

As mulheres do jogo não são usadas apenas como muleta para os homens, também não são colocadas como inferiores ou apenas objetos de cena. Mass Effect dá espaço para que elas sejam personagens únicas, cativantes e de peso para a história.

  • Escolhas que importam

maxresdefault2

Nenhuma escolha vem sem consequência em RPG e Mass Effect faz exatamente isso. Com vários caminhos que o seu personagem pode seguir, o jogo faz com que o resultado das suas escolhas apareçam em algum momento do jogo, o que pode ser bom em alguns momentos e em outros… Talvez você não goste tanto.

Isso não só dá mais peso para o que o jogador faz, como também aumenta a vontade de você querer jogar de novo. Na primeira vez você fez caminho A, mas agora quer saber o que aconteceria no caminho B. Em Mass Effect, as escolhas também resultam em reações diferentes dos personagens que estão ao seu redor. Uma escolha errada, por exemplo, pode fazer com que um amigo fique contra você, então é melhor pensar duas vezes antes de decidir alguma coisa.

  • Uma galáxia gigante para explorar

rannoch-mass-effect-3-30498326-1920-1080

Existe uma série de missões principais que o jogador precisa seguir para completar o jogo, mas Mass Effect também possui missões secundárias que dão a chance do jogador conhecer outros lugares e planetas.

Cada localização tem suas características e é diferente das outras. Há planetas mais áridos, onde a luz do sol causa tanto dano que quebra os escudos da armadura. Também existem planetas onde o frio é tão intenso que só é possível andar por lá em algum veículo. Com esses cenários diferentes, o jogador fica ainda mais envolvido com essa viagem pela galáxia.

  • Nada é fácil, ainda bem!

maxresdefault3

É óbvio que o jogador sempre pode escolher jogar com um nível mais fácil, mas isso não muda o fato de que o jogo precisa ir aumentando sua dificuldade. Da mesma forma que as missões precisam ser mais desafiadoras do ponto de vista da mecânica do jogo, a história precisa progredir também. Cada decisão importante do protagonista precisa ser um ponto sem volta e o jogador precisa sentir que as consequências vão ficando cada vez maiores.

Como na maioria dos RPG, as missões nunca são tão simples como elas podem parecer. Seu personagem chega em um lugar com um objetivo e descobre que para alcançá-lo, precisa lidar com outras coisas que não estavam nos seus planos antes.

  • Romances (sim, isso mesmo)
thane_tv

Shrios acabou comigo sim ou com certeza?

Sim, romance é um ponto positivo. “Ah, mas o jogo fica ruim, aí vira Dating Sim

¯\_(ツ)_/¯

Um romance bem construído pode deixar a aventura de salvar a galáxia ainda mais emocionante. É uma parte do jogo que muita gente adora e pode ser muito divertido.

Em Mass Effect, há sempre personagens da sua tripulação que podem virar romances do seu personagem. Cada um tem uma narrativa e aspectos diferentes que tornam essa parte do jogo ainda mais divertida. Sem contar que ter um romance com um personagem pode fazer com que nós vejamos lados dele que não apareceriam em um caminho de amizade. E algumas cenas são muito emocionantes.

A Bioware aproveita esse aspecto para incluir personagens LGBT+ no jogo. Então sim, você pode ser uma comandante Shepard com uma namorada, romanticamente chutando bundas pela galáxia.

  • Comandante Shepard

mass-effect-3-game-2012_1920x1200

O personagem principal de um RPG pode ser mais complicado de construir do que em outros jogos. Mass Effect é um daqueles RPG que, apesar de já estabelecer algumas coisas para o jogador, deixa boa parte da personalidade do protagonista livre para o jogador decidir traçar o caminho que quiser.

Independente de que escolhas seu personagem faça, Shepard é construído de uma forma que não só faz o jogador se conectar com o protagonista, mas também faz com que o personagem reaja ao que acontece de acordo com o que o jogador foi construindo ao longo da trilogia. Apesar do sistema Paragon (o “bom”) e Renegade (o “mau”) ser meio limitado, ele permite a conexão entre jogador e protagonista. Nós sentimos como Shepard, ficamos felizes como Shepard e sofremos junto com Shepard.

  • O combate vai ficando cada vez melhor

300394

Sim, eu sei, o combate de Mass Effect 1 pode ser difícil de engolir, tem gente que vai querer desistir, principalmente quando perceberem como é um saco controlar o Mako. Mas aguenta um pouco, foca na história porque a partir do Mass Effect 2 as coisas começam a ficar melhores, prometo.

Já no Mass Effect 3, as coisas estão bem melhores, mais rápidas e com novas possibilidades de combate. O jogador pode se focar em habilidades tech, poderes bióticos ou em armas pesadas e todas elas são divertidas de jogar (eu particularmente prefiro Vanguard e Soldier).

  • Emocionante

mass-effect-3-screenshot-13-ending-normandy-explosion

São inúmeras as pessoas que tiveram seus corações destruídos pela Bioware. Mass Effect é uma jornada emocionante do começo ao fim, com escolhas divertidas, mas outras que vão partir seu coração. É uma montanha russa de emoções, principalmente o Mass Effect 3, onde as pontas soltas vão se juntando (ou não, dependendo da sua opinião sobre o final, mas isso é outra história).

Nos importamos tanto com Shepard, com a tripulação e o que pode acontecer que muitos se emocionam ao longo do jogo. Não é nem o fato de muitos chorarem, o jogo não precisa fazer alguém chorar para ser bom, mas sim criar aquele sentimento de “quero saber o que vai acontecer”, de estar tão envolvido com aquela aventura que queremos fazer de tudo para que as coisas fiquem bem no final.

Mass Effect está disponível para PC, XboX 360 e PS3. Super recomendo, mesmo para quem não é tão fã de ficção científica, eu prometo que vale a pena!

Originalmente postado em Ideias em Roxo

%d blogueiros gostam disto: