Durante um painel no evento Transform Hollywood, Melissa Rosenberg, a showrunner de Jessica Jones, disse que todos os treze episódios da segunda temporada da série serão dirigidos por mulheres. Ainda não há nomes confirmados, mas essa notícia é mais do que bem vinda.

Apesar das séries Marvel/Netflix possuírem personagens femininas muito fortes e complexas, elas ainda estão muito atrás do ideal de representação feminina por trás das câmeras. Dos 26 episódios de Daredevil, apenas um deles foi dirigido por uma mulher, e apenas três mulheres (uma delas não-branca), escreveram episódios. Em Luke todos os episódios foram dirigidos por homens, e apenas duas mulheres (ambas negras) receberam créditos de roteiristas, por dois episódios cada. A primeira temporada de Jessica Jones teve apenas três mulheres dirigindo, todas brancas, e apenas três mulheres escrevendo episódios.

Mesmo Jessica Jones, que tinha uma showrunner mulher, fica bem atrás do ideal quando o assunto é representação feminina por trás das câmeras.

Antes de Jessica Jones, Queen Sugar, série da diretora Ava Duvarney com o canal da Oprah, já fez história ao chamar apenas mulheres como diretoras. Pode parecer pouco, já que elas ainda estão centradas em séries com personagens femininas, mas é de extrema importância que esses espaços estejam se abrindo. É muito difícil conseguir cargos de direção em séries de televisão, e é através de pessoas com o poder de escolha como Ava e Melissa que esses cargos de direção e roteiro vão se abrir para mulheres. Existem muitas mulheres talentosas por aí, mas que precisam de espaço para aprender e crescer.

Eu espero que a segunda temporada de JJ se preocupe também em trazer maior equilíbrio de representação étnica para trás das câmeras (assim como ela precisa trabalhar nesse quesito dentro da história). Um dos pontos mais fracos da série, para mim, foi exatamente o modo como a narrativa de Luke e Jessica se intercalaram através da falecida esposa de Luke. Além de ligar a protagonista à um personagem masculino, a série acabou também vitimando a única personagem negra pelas mãos da protagonista branca. Esse é o tipo de problema que poderia ser facilmente resolvido, e que provavelmente não teria acontecido se houvessem mais pessoas não-brancas na equipe de produção e criação.

Jessica Jones só vai ser filmada e lançada depois de The Defenders, que tem data de estréia prevista para 2017. Até lá a gente fica feliz com as notícias que vão saindo e tentando sobreviver ao hype que a segunda temporada vai juntando.

Via Screenrant

%d blogueiros gostam disto: