Hoje eu me dei conta que a minha vida de escritora sedentária e reclusa causam alguns problemas quando você resolve maratonar uma Comic Con. Primeiro dia, e eu já estou só o resto de mim. Mas, foi tudo muito legal!
IMG_2988 Screen Shot 2014-12-04 at 11.29.38 PMO evento está bem organizado, dá gosto ver como logo no primeiro ano a Comic Con Experience já está grande do jeito que está. Tem bastante opções de comida, banheiros, muito espaço pra caminhar pra cima e pra baixo, atrações legais e estandes divertidos.
Dei uma caminhada pelo Artists’ Alley, mas foi tão rapidinho que nem tive tempo de realmente parar e ver todos os talentos que estão por lá! Mas já deu pra sentir que tem muita coisa legal rolando nos corredores. Amanhã devo ficar um tempo maior, bater mais fotos e talvez umas perguntinhas.
IMG_0323
 A Aleph me fez deixar uma quantia razoável em livros *_*. O estande está cheio de edições lindas. Neuromancer é a minha favorita, mas as edições especiais de Laranja Mecânica e 2001 também estão lindas. E eu quero todos os livros do Philip K. Dick, se por nenhuma outra razão, porque elas são maravilhosas. Outra coisa legal do estande é que o Timothy Zahn, escritor do universo extendido de Star Wars, maratonou assinando livros. Deve ter sido intenso.
Rosa

Don Rosa sendo um cara fofo.

Outro que maratonou um encontro com os leitores foi Don Rosa. Desenhista e escritor da Saga do Tio Patinhas e mais um monte de histórias clássicas da Disney, ele era pura simpatia – desenhou um monte de autógrafos pros fãs. Ele estava super querido, até posando pra foto.
No Estande da Disney/Marvel um monte de peças e réplicas legais, a Pixar fez um estande só com os personagens do Divertida Mente (e os modelos que trabalharam lá estavam realmente dentro dos personagens) trabalharam por lá, Star Wars tinha um estande só dele com elementos da saga e do desenho mais recente e a lojinha com um monte de bonequinhos Pop do super esperado Big Hero 6 e mais um monte de memorabília de StarWars! O estande estava muito legal, mas tirando as personagens de Divertida Mente, não tinha mais nenhuma outra personagem feminina em destaque.
Iron ManIMG_2906Escudo HulkIMG_2902
Por toda a Con eu vi talvez três estátuas do Homens de Ferro em tamanho real. No estande da Marvel/Vingadores, há um Homem de Ferro, um Hulk, Um Capitão América, os ítens utilizados nas filmagens, o martelo do Thor, escudo do Capitão América e nada – nada – da Viuva Negra ou da Feiticeira Escarlate. Ia ter sido incrível chegar lá e encontrar uma estátua da Viúva Negra. O mesmo em Star Wars, o estande inteiro não possui uma personagem feminina representada. Fiquei  decepcionada, principalmente depois de ver o trailer do Episódio VII e sentir que talvez aquela personagem feminina fosse uma das protagonistas. No momento em que estamos, faltou cuidado dos curadores do estande em realmente abraçar a audiência feminina da Marvel/Disney. Audiência essa, aliás, que estava em peso representada nos cosplays de Frozen, Valente e Vingadores.
IMG_2925 Romanov malévola disney
Outra coisa que me incomodou profundamente aconteceu no estande da Aleph. Tinha lá uma modelo vestida de Princesa Leia e, claro, ela estava com o biquini do episódio VI. Apesar de eu não ser particularmente a favor do uso de modelos semi-nuas para chamar atenção nesses eventos, o que realmente me fez suspirar bafo de dragão foi o modo como os homens se comportaram com ela (Claro, não foram todos). Assim que terminei de bater uma foto da modelo, três caras pediram para bater foto ao lado dela. Foram três fotos, e em todas elas cada um deles segurou a corrente que ela tinha presa no biquini como se ela fosse, de fato, uma escrava deles.
Eu entendo essa coisa de “era assim no filme”, mas além do ar de superioridade babaca que cada um deles tinha no rosto, o fato dessa modelo estar na situação em que está me fez querer vomitar. Sim, vamos bater foto com a modelo vestida de Leia. Todo mundo gosta da personagem. Mas a Aleph sabia muito bem o que fazia quando optou por aquele figurino, e aquela corrente presa ao biquini só deixava mais claro o porque da opção. Honestamente, fiquei decepcionada. E sobre os babacas que faziam caras nojentas enquanto batiam as fotos, fiz questão de falar em alto e bom som perto do fotógrafo da vez que eles eram babacas. Deve ser triste precisar apelar pra esse tipo de situação para se sentir bem consigo mesmo.
O uso de modelos, aliás, estava por toda a Con. Supergirl no estande da Melies (aliás, uma das menos problemáticas), umas guerreiras de biquini na parte de games e umas tantas super-heroínas contratadas andando pelo espaço. Não tenho nada contra as modelos, elas estão fazendo o seu trabalho, mas é difícil não achar que quando essas empresas contratam modelos para ser a versão sexy de uma personagem, ou se a personagem já tem uniforme problemático e ela é só a personagem mesmo, isso colabora para a manutenção de um sistema de opressão feminina no meio nerd que vive num ciclo que vai desde a concepção do material até o momento da venda. Num futuro eu volto a falar um pouco mais sobre isso tudo.
Da parte técnica, meu único senão foi durante o painel do Vampiro Americano. Realizado no Auditório Thunder, o som estava muito abafado e o barulho dos ar condicionados atrapalhavam quem não estava muito perto. Por mais animal que a revista seja, o número de pessoas na sala deixava claro que talvez a melhor opção para esse tipo de painel seria um espaço menor, onde o som é melhor controlado. Fora isso, tudo pareceu correr bem.
De maneira geral, apesar do cansaço que me consome, o primeiro dia de Comic Con Experience foi muito legal. Se você ainda tem a oportunidade de aparecer por lá, vá! Acho que um evento desse porte aqui no Brasil é a primeira vez, e a experiência realmente é incrível! Amanhã, se eu estiver inteira, volto falando um pouco mais sobre o segundo dia. E assim que eu conseguir, monto uma galeria com todos os cosplays que eu vir por lá!
🙂
%d blogueiros gostam disto: