Durante uma entrevista à Entertainment Weekly sobre o Mulher Maravilha, Gal Gadot se deparou com uma pergunta que virou moda entre os repórteres que cobrem entretenimento: Mulher Maravilha é feminista? A resposta de Gadot não podia ser melhor.

Mulher Maravilha é feminista, claro. Eu acho que as pessoas são equivocadas sobre o que o feminismo é. As pessoas acham que feminismo é sobre axilas cabeludas e mulheres que queimam sutiãs. Não é isso. Para mim, feminismo é sobre igualdade e liberdade, e mulheres escolhendo o que a gente quer fazer. Se é por salários, então somos pagas o mesmo que os homens. Não é sobre Homens vs Mulheres, ou sobre Mulheres vs Homens.

Gadot foi além e falou sobre como ela queria que isso aparecesse na tela.

Era importante para mim que a minha personagem nunca fizesse sermões sobre como homens devem tratar mulheres. Ou sobre como mulheres devem se perceber. Era mais sobre brincar com o fato dela não saber como a sociedade funciona.”Como assim  mulheres não podem ir ao Parlamento? Por que?”

É só lembrar todo mundo sobre como as coisas deveriam ser. Eu queria interpretar o “peixe fora d’água”, mas eu não queria fazê-la muito boba.

Passar uma mensagem positiva usando a falta de conhecimento da Mulher Maravilha sobre como a nossa sociedade funciona não é novidade. Esse é um dos meus aspectos favoritos sobre o filme animado de 2009, e da série da Liga da Justiça, é que os dois estão cheios de momentos incríveis em que Diana mostra como muitos dos valores da nossa sociedade, valores ligados à mulher, são absurdos. 

Em tempos de Meryl Streep, interprete de uma feminista, tentando ao máximo se distanciar da palavra feminismo, ver Gadot falar tão diretamente que a Mulher Maravilha é feminista é ótimo. Eu diria que se você quer queimar sutiãs, você pode. E se você não quer depilar as axilas, também está ótimo, porque feminismo é exatamente sobre dar liberdade para as mulheres fazerem o que elas quiserem. Seja lutar por salários iguais, seja pagar menos numa lâmina de gillette.

Eu sempre achei muito doida essa coisa de perguntar para celebridades se elas são feministas ou não. Mais do que ajudar, esse tipo de pergunta acaba inibindo e colocando essas mulheres em cantos dos quais, muitas vezes, é difícil sair. Mas não dá pra negar que a cultura pop ajudou muito à colocar o feminismo como um tema nas nossas conversas do dia-a-dia, e é ótimo ver a equipe por trás de um dos maiores ícones feministas dos quadrinhos não se esquivar da melhor resposta.

(via The Mary Sue)

%d blogueiros gostam disto: