O que você fez essa madrugada? Eu li as dez primeiras páginas da nova revista da Batgirl! Dormir é para os fracos. (Minhas olheiras não vão concordar com isso amanhã…)

Essa reedição de uma heroína clássica causou um certo alvoroço no mundo dos quadrinhos alguns meses atrás quando saíram as primeiras imagens do novo uniforme. Enquanto alguns gritaram de ódio porque a capa da revista via uma das personagens mais inteligentes da DC tirando uma selfie no banheiro e outros só conseguiram notar o quão incrível é o uniforme novo.

Eu fiz parte dessa última leva.

Pra encurtar a história: O uniforme é prático, possui bolsos de apoio, uma aparente mobilidade que também leva em consideração a necessidade de proteção, é fofo :3, botinas amarelas, remete às cores clássicas do universo Batman e… Não é sexualizado! Viu, Manara/Marvel? Tem como não amar? <3 O próprio desenho lançado pela desenhista Babs Tars já deixa bem claro o que ela queria dizer com o re-design. Ele fez tanto sucesso que assim que foi lançado a internet se encheu de fanarts!

batgirl

Ontem foi o último dia para as lojas especializadas fazerem o pedido da revista, e por isso eles mesmo liberaram um preview de dez páginas da revista! No entanto, o Cameron Stewart (escritor da revista) já avisou que esse preview é bem diferente do que vai ser lançado no mês que vem.

Caso você, como eu, ainda queira matar a curiosidade, corre matéria do Bleeding Cool sobre o preview dá uma lida. Mas depois volta!

Voltou?

Eu não sei o que eles acham que há de tão errado nesses quadrinhos que eles sintam que não está correto. Logo nas dez primeiras páginas já é possível ver temas que são muito importantes e atuais no que diz respeito a ser mulher. Olhem essa primeira página:

page-1

Wow. Oito quadrinhos e nós já temos pelo menos três temas animais:

  1. Alysia, ex-roomate de Bárbara, que além de ser uma mulher trans, é ativista e não pode comparecer a festa naquela noite porque vai protestar contra um cara babaca que—
  2. Descobriu o telefone celular dela após um outro protesto apenas para mandar uma mensagem que muito provavelmente é um dick photo.
  3. Esse mesmo cara possui um site chamado Black Book, que já soa como um antro de machismo (e slut-shaming) e, pelas pistas que a gente vê na capa, vai fazer parte de pelo menos o primeiro arco de histórias.

Depois, nós vemos Bárbara aparentemente muito confortável com a sua sexualidade. Ela conhece o cara com quem estava se amassando na noite passada e por mais que fique sem graça por não lembrar o nome dele (Troy), não aparenta se arrepender ou se culpar. O fato dela não se lembrar – e o vômito já ná página 8 – nos leva a crer que Barbara sabe festejar e ela não quer saber a sua opinião sobre isso. <3 Quem nunca acordou de ressaca e depois teve que lutar contra o crime, minha gente?

Além disso temos uma breve apresentação da atual situação acadêmica/financeira de Bárbara através da leitura de e-mails, o que ajuda a dar um pouco mais de profundidade a história da personagem nas páginas iniciais. Prepara para o que vão ser os problemas pessoais dela, enquanto o encontro com a Canário Negro não só retoma assuntos mal-resolvidos, como também inicia o primeiro conflito da Batgirl na revista.

Aqui tem uma entrevista bem legal com a desenhista.

E o Tumblr dela  e do roteirista!

cover

Por mais que sejam dez páginas cheias de vitória, ainda é cedo para saber se esse tom vai realmente se manter ao longo das deus-sabe-quantas edições a equipe criativa vai durar. E vale ressaltar que alguns dos questionamentos inciais são muito válidos: Alycia é uma personagem muito querida pelos fãs, e o afastamento dela tem causado desconforto, já que ela foi a primeira personagem trans de destaque criada de maneira proposital nos quadrinhos contemporâneos. A equipe por trás da revista reiterou algumas vezes que manter a diversidade é uma das principais preocupações deles. Agora é esperar e ver como Barbara Gordon vai se sair!

Particularmente,eu não sei o que pode estar errada nessas dez primeiras páginas, mas essa revista me deixou com vontade de voltar a passar na banca toda semana. 😉

%d blogueiros gostam disto: