Hoje nós estamos implementando um novo sistema de review aqui no Collant. O review, que por enquanto vai ficar centrado em filmes, busca avaliar a representação e a participação feminina no produto avaliado. O sistema de review tem como inspiração a pesquisa “Where are the Women” feita pelo site Flick Filosofer. Para o nosso sistema, fixamos 8 critérios que podem ou não ser aplicados dependendo da especificidade de cada obra.

1)Há pelo menos duas personagens femininas?
2)Elas conversam entre si sobre algo que não um homem?
3)Ela(s) é(são) importante(s) para a trama central?
4)Ela(s) não é(são) desnecessariamente hiper-sexualizada(s)?
5)Ela(s) é(são) está(ão) presa(s) aos tropos/clichês de personagens femininas?
7)Número de personagens femininas em relação ao número de personagens masculinos.
8)Há diversidade entre as personagens?
9)Participação feminina na equipe criativa central do filme.

Alguns critérios são estritamente numéricos (quesitos 1,7,8 e 9), enquanto outros são baseados também na interpretação da escritora sobre o filme analisado (2,3,4,5 e 6). Não estamos dizendo que o valor do review é uma verdade absoluta, apenas que é a nossa análise sobre o filme assistido.

Como Personagens Femininas serem consideradas nesse quesito elas precisam ter algum tipo de envolvimento na trama do filme. Garçonetes, assistentes e personagens de fundo não serão consideradas.

Os dois primeiros critérios são um resumo do Teste Betchel, e servem para avaliar a quantidade de personagens femininas e a interação entre elas dentro do filme. Usamos o teste como base para estabelecer um padrão mínimo de representação.

1)Há pelo menos duas personagens femininas?

Neste caso, 0% significa não e 100% significa Sim.

2)Elas conversam entre si sobre algo que não um homem?

Neste caso, 0% significa não e 100% significa Sim.

3)Ela(s) é(são) importante(s) para a trama central?

Esse critério tem a intenção de estabelecer a participação das personagens do filme no desenvolvimento da trama principal, a importância das ações delas para o desenvolvimento do filme.

Neste caso a porcentagem da avaliação vai variar de acordo com a interpretação da autora, sendo 0% se elas não tiverem importância nenhuma para o desenvolvimento do plot central, e 100% se elas forem de extrema importância para a trama.

4)Ela(s) é(são) desnecessariamente hiper-sexualizada(s)?

Personagens femininas são recorrentemente hiper-sexualizadas, sem qualquer ligação com a personalidade da personagem, mas apenas para o deleite do público masculino. Nesse critério serão levadas em conta não só a vestimenta da personagem, mas a superficialidade de personalidade e também o modo como o filme as apresenta.

Neste caso a avaliação vai variar de acordo com a interpretação da autora, sendo 100% se elas não forem nem um pouco sexualizadas, e 0% se elas forem sexualizadas o tempo todo ou se a sexualização  comprometer o desenvolvimento da personagem.

5)Ela(s) é(são) está(ão) presa(s) aos tropos/clichês de personagens femininas?

Muitas personagens femininas em filmes de gênero caem em tropos e clichês como a donzela em perigo, síndrome da smurfette, pixie dixie dream girl, etc. Por serem tão amplamente utilizadoss ele também são considerados importantes para determinar a qualidade da representação.

Neste caso a avaliação vai variar de acordo com o quão importante ele é para a representação da(s) personagem(ns), sendo que 0% significa que a(s) personagem(ns) são reduzidas à isso, e 100% quando nenhuma das personagens são reduzidas à um ou mais tropos.

6)Número de personagens femininas em relação ao número de personagens masculinos.

Mesmo em filmes com elencos muito grandes, o número de personagens femininas sempre são menores que os de personagens masculinos. Esse critério procura deixar mais evidente essa diferença quantitativa de representação.

Neste caso a porcentagem é aplicada matematicamente. Se há 10 personagens masculinos e apenas 2 personagens femininas, então ficamos com 20%.

7)Há diversidade entre as personagens femininas?

Nos últimos anos nós temos visto um aumento no protagonismo feminino. No entanto, a imensa maioria dessas protagonistas são mulheres brancas, heterossexuais, cisgêneras e dentro do padrão estético de beleza estabelecido pela nossa sociedade - e isso não é o suficiente. Nós queremos mulheres de todos os tipos pois somos mulheres de todos os tipos.

Neste caso 0% é quando não há nenhuma mulher fora do padrão branco hetero-cis normativo e/ou dentro do padrão estético de beleza estabelecido, 25% é quando há pelo menos uma personagem fora deste padrão, 50% quando pelo menos metade das mulheres está fora deste padrão e 100% quando a maioria ou totalidade do elenco é de mulheres fora desse padrão.

8)Participação feminina na equipe criativa central do filme.

Para o filme chegar na tela do cinema/computador/televisão há um longo processo de produção que, na maioria das vezes, excluí a participação feminina. Pensando nisso, estamos levando em consideração quantas mulheres estão incluídas na equipe central de criação do filme. Por equipe central de criação entendemos: Produção Executiva, Direção, Roteiro, Direção de Fotografia (Cinematography), Direção de Arte (Production Design) e Edição.

Nossas resenhas vão continuar vindo em forma de longos textos, explorando todos os aspectos do filme ou obra. Esse novo sistema de review vem para jogar um pouco de luz no quão mal ou bem representadas as personagens são.

Até mais. 😉

%d blogueiros gostam disto: