Já deixei bastante óbvio o quanto eu amo Lumberjanes, mas como não amar quando o quadrinho totalmente focado em personagens femininas tem como moto “amizade ao máximo”. Escorre sororidade das páginas da revista (mesmo da versão digital – que foi a que li).

lumberjanes-header

Muitos anos atrás, quando passava pela minha primeira crise com os quadrinhos de super-heróis norte americanos, me sentido mal representada, possessa com o modo que minhas personagens femininas preferidas estavam sendo descartadas surgiu Os Fugitivos (Runaways).

Volume-1-Covers-the-runaways-comics-22113928-1024-1573

Originalmente criado por Brian K. Vaugn (do muito foda Saga, Y: The Last Man) revista focava num grupo de adolescentes que descobria que seus pais faziam parte de uma organização secreta do mal e que, cada um deles, possuía um poder que os filhos também tinham. Decepcionados e decididos a fazer justiça aos erros dos pais, eles se uniam e o que saiu dessa premissa foi uma das melhores revistinhas que eu li na época.

Além de ser uma ótima porta de entrada para o universo de quadrinhos de super-heróis, Os Fugitivos tinha uma diversidade bem interessante nos seus personagens. Dos seis heróis originais cinco eram garotas – CINCO. Dentre elas Nico, a líder do grupo, é japonesa-americana – uma das primeiras líderes de grupos de super-heróis com essas características. Gertrudes, que tem um dinossauro como animal de estimação (FUCK YEAH), é uma daquelas poucas personagens de quadrinhos de super-heróis que não é magra, pelo contrário, ela é gordinha. Eu lembro de vê-la na revista pela primeira vez e pensar “finalmente!” Além das duas, Alex, um dos garotos do grupo é negro.

GERTRUDE MELHOR DE TODAS COM O DINOSSAURO AMOR <3

GERTRUDE MELHOR DE TODAS COM O DINOSSAURO AMOR <3

Pra mim, Os Fugitivos foi um marco não só por causa da representatividade em 2003 (ano em que a revista foi lançada), mas porque os personagens adolescentes e as tramas nas quais eles estavam envolvidos não diminuíam e não deixavam de ganhar complexidade por causa da pouca idade deles – como a gente vê acontecer muitas vezes. Nenhuma delas estava lá para ser salva pelos adultos – eles estavam exatamente lutando contra o controle dos adultos. Era lindo <3.

Mas o que Os Fugitivos tem a ver com Lumberjanes?

SW-RUNAWAYS-1-8b5f4

Essa semana foi anunciado que a roteirista de Lumberjanes, Noelle Stevenson vai dar nova vida aos Runaways durante o evento Secret Wars. Você pode ler a entrevista completa do site Comic Book Resources, mas já vou adiantar um pouquinho. A série vai dar um novo início ao grupo, usando personagens adolescentes já clássicos da editora, mas eles vão estar em situações que não são tão tradicionais para eles. Apesar das mudanças a revista vai manter o tema de questionamento da autoridade, reavaliar quem você é independentemente de quem te criou. Eles vão todos estudar na mesma escola para jovens com dons, cujo objetivo é torná-los líderes e lutadores – um ambiente hostil, principalmente para os adolescentes que vêm lutando por algum tipo de glória pela maior parte de suas vidas. É de dentro dessa escola que eles começam a perceber que nem tudo é exatamente aquilo que parece.

Untitled 2

Sketch das versões Os Fugitivos da Jubileu e da Adaga, que vão integrar a nova equipe.

O grupo da nova versão, por enquanto, vai ser composto por Jubileu, Adaga, Manto, Skaar, Amadeus Cho e um personagem novo criado para o título. Ao que tudo indica alguns dos componentes originais d’Os Fugitivos vão aparecer nas novas histórias – e é legal comentar que a Nico vai integrar a equipe dos Vingadores formada apenas por mulheres. <3

Agora é esperar – e minhas mãos já estão coçando. :3

(via CBR)

%d blogueiros gostam disto: