A Blizzard acabou de lançar a nova HQ de Overwatch: Reflections (Reflexões, em português). A história é um pequeno especial de natal em que Tracer está tentando chegar a tempo em uma loja para comprar um presente.

Em certo momento da HQ, Tracer chega em casa e começa a conversar com Emily. A história dá a entender que elas estão morando juntas e que Tracer estava tentando comprar o presente para Emily antes de chegar em casa. Logo em seguida, o quadrinho mostra as duas se beijando.

O quadrinho dá bastante a entender que Tracer é lésbica e que ela está namorando Emily. Enquanto muitos fãs ficaram felizes com a notícia, não demorou para algumas pessoas na internet expressarem seu desgosto e questionarem porque isso importa.

Tracer é a personagem com maior visibilidade no universo de Overwatch. Ela é uma das figuras centrais nas animações e nos trailers que foram publicados antes mesmo do lançamento do jogo. Poderíamos dizer que Tracer é uma das personagens principais do jogo e o fato dela ser representada dessa forma dá uma visibilidade LGBT+ legal para a indústria de jogos. Ainda mais considerando que Overwatch foi premiado como o jogo do ano de 2016 pelo Game Awards.

A Blizzard já tinha dito antes que alguns dos personagens de Overwatch eram LGBT+, mas essa é a primeira das confirmações. Considerando que uma das propostas de Overwatch era ter um leque de personagens diversos, faz muito sentido que eles não sejam todos héteros. Também pode ser um incentivo para mais empresas de jogos incluírem esse tipo de diversidade em seus jogos.

O quadrinho está disponível no site da Blizzard.

%d blogueiros gostam disto: